067 Gruta Casa da Moura

 
A Cavidade " Gruta Casa da Moura" localizada no Concelho de Óbidos, Freguesia de Olho Marinho, apresenta-se com uma entrada vertical que permite aceder a uma grande sala com cerca de 300 m² com uma orientação de Oeste para Este, com um desenvolvimento aproximado de 30 metros com uma largura quase constante de 10 metros, cujo preenchimento foi integralmente escavado por Nery Delgado em duas campanhas (1865 e 1880). No extremo Este verifica,se a existencia de um diaclasamento que se desenvolve por cerca de 10 metros desnivelado, culminando com um poço (P7).
 
Descrição realizada com base no levantamento topografico.

Levantamento topografico realizado pelo ECTV-Espeloclub de torres Vedras.

 

Biologia

 

"Este abrigo (gruta) é conhecido desde 1977, mas foram utilizados registos desde 1987; a sua utilização na época de maternidade só foi reconhecida em 1997. Este abrigo é actualmente considerado de importância nacional nas épocas de hibernação e maternidade, tendo sido no passado classificado como importante na primavera e outono (saliente-se que não existem dados destas épocas para o período em análise, sendo por isso desconhecido se esta classificação se poderia manter). Foram inventariados R. ferrumequinum, R. hipposideros, R. euryale, R. mehelyi, M. myotis, M. escalerai e M. schreibersii, sendo ainda possível que alguns dos indivíduos observados sejam M. blythii. 
Na época de hibernação o abrigo é utilizado por poucas centenas de M. schreibersii (Figura 83), e indivíduos isolados de R. ferrumequinum, R. hipposideros, R. euryale, R. mehelyi, M. myotis e M. myotis/blythii. Dados antigos de primavera mostram que era ocupado por muitas centenas de M. schreibersii. Na época de maternidade é utilizado por colónias de maternidade de poucos milhares de M. schreibersii (Figura 84) e muitas centenas de M. myotis (Figura 85). Os dados de outono são antigos e incluem poucas centenas de M. schreibersii e indivíduos isolados de M. myotis e R. euryale/mehelyi. Nesta época foram ainda capturados alguns indivíduos de R. ferrumequinum, R. euryale e M. escalerai com armadilha.
 
 
Os dados recolhidos mostram irregularidade na ocupação do abrigo pela colónia de hibernação de M. schreibersii. Na época de maternidade, apesar da variabilidade no número de indivíduos presentes, parece haver um aumento no número de indivíduos de M. schreibersii e M. myotis. Desconhece-se a razão dos valores excepcionais observados em 1996 (hibernação de M. schreibersii) e 2003 (maternidade de M. myotis)."
 

 

Cavidade protegida e classificada como Abrigo de Importância Nacional

 

Arqueologia

 
"Cavidade de entrada vertical que permite aceder a uma grande sala com cerca de 300 m² cujo preenchimento foi integralmente escavado por Nery Delgado em duas campanhas. A primeira teve lugar em 1865 e a segunda pouco antes do Congresso de Lisboa de 1880. Delgado distinguiu claramente os dois grandes horizontes estratigráficos existentes: plistocénico e holocénico. Na campanha de 1865, foi recolhido um crânio humano no depósito inferior. O respectivo molde encontra-se no Museu dos Serviços Geológicos mas desconhece-se o paradeiro do original. Durante o Paleolítico Superior a ocupação humana foi esporádica e intermitente e a gruta terá funcionado sobretudo como toca de carnívoros, sendo particularmente abundantes os restos de lobos. Durante o Neolítico e épocas subsequentes a gruta foi utilizada como necrópole."
 
 in http://arqueologia.patrimoniocultural.pt/index.php?sid=sitios.resultados&subsid=53676
 
Ficha de sitio arqueologico (DGPC/CNS-1120)

 

Espólio

  • Fauna plistocénica;
  • Índústria lítica e indústria óssea dos níveis paleolíticos;
  • Cerâmica;
  • Índústria lítica;
  • Restos humanos dos níveis pós-paleolíticos.

Bibliografia da cavidade

- A alabarda de siléx do Casal da Barba Pouca, Mação e a expansão das lanças e alabardas líticas em Portugal. Broteria (1947)

- A gruta da Casa da Moura (Cesareda, Óbidos). Estudos Arqueológicos de Oeiras (2002)

- A gruta pré-histórica do Lugar do Canto, Valverde (Alcanede). O arqueólogo português (1987)

- Alguns objectos inéditos, bastante raros, da colecção do professor Manuel Heleno. O Arqueólogo Português (1970)

- Antiguidades de Torres Novas. Revista de Guimarães (1959)

- Antiguidades monumentaes do Algarve: tempos préhistóricos (1891)

- Apontamentos sobre a utilização do osso no Neolítico e Calcolítico da Península de Lisboa : as colecções do Museu Nacional de Arqueologia. O Arqueólogo Português (2004)

- Archaeologische und anthropologische Betrachtungen zu den neolitisch-kupfer-zeitlichen Funden aus der Cova da Moura / Portugal. Madrider Mitteilungen (1970)

- Caracteres Descritivos dos crâneos da Cesareda. Comunicações da Comissão de Trabalhos Geológicos (1889)

- Cova da Moura. Die Besiedlung des Atlantischen Kuestengebietes Mittelportugals vom Neolithikum bis an das Ende der Bronzezeit. Madrider Beiträge (1981)

- Cultura megalítica portuguesa y culturas españolas. Revista de Guimarães (1966)

- Da existência do homem no nosso solo em tempos mui remotos provada pelos estudos das cavernas. Notícia acerca das Grutas da Cesareda (1867)

- Die Megalithgräber der Iberischen Halbinsel Der Western. Madrider Forschungen (1965)

- Encabamento de instrumentos de pedra pré-históricos. O Arqueólogo Português (1922)

- La civilisation énéolithique dans la Péninsule Ibérique (1921)

- La grotte de Furninha à Peniche. Congres International d'Anthropologie et d'Archeologie Prehistoriques, 9ª, Lisboa, 1880. Compte Rendue (1884)

- Le niveau paléolithique supérieur de la Grotte de Casa de Moura. (Cesareda). Comunicações dos Serviços Geológicos de Portugal (1951)

- Les ages prehistoriques de l'Espagne et du Portugal (1886)

- Les grottes de Peniche et Casa da Moura, Portugal. Station et sépulture néolithique. Materiaux pour l'histoire primitive et naturel de l'homme (1880)

- Necrologia. Joaquim Filipe Nery Encarnação Delgado. O Arqueólogo Português (1909)

- Neolitização e megalitismo: arquitecturas do tempo no espaço. Muitas antas, pouca gente?. Actas do I Colóquio Internacional sobre Megalitismo (2000)

- New wxcavations in Casa da Moura (Serra del rei, Peniche) and at Abrigos de Bocas (Rio Maior), Portugal. Arqueologia (1988)

- Notice nécrologique sur J. F. Nery Delgado (1835-1908). Comunicações da Direcção dos Serviços Geológicos de Portugal (1909)

- O Neolítico antigo no Arrife da Serra d'Aire. Um case-study da neolitização da Média e Alta Estremadura. Muita gente, poucas antas?. Origens, espaços e contextos do Megalitismo. Actas do II Colóquio Internacional sobre Megalitismo (2003)

- O Paleolítico Superior da Estremadura portuguesa (1997)

- O monumento eneolítico de Santiago do Escoural. O Arqueólogo Português (1969)

- O processo de neolitização na Costa Sudoeste. Actas do 3º Congresso de Arqueologia Peninsular. Neolitização e Megalitismo da Península Ibérica. Vila Real 1999 (2000)

- Os elementos de adorno do Paleolítico Supérieur de Portugal. Arqueologia (1980)

- Production and exchange of bifacial flaked stone artifacts during the portuguese calcolithic (1999)

- Religiões da Lusitânia I (1897)

- The Bell Beaker cultures of Spain and Portugal (1977)

- Tipos de punhal lítico da colecção dos Serviços Geológicos de Portugal. Revista de Guimarães (1957)

- A alabarda de siléx do Casal da Barba Pouca, Mação e a expansão das lanças e alabardas líticas em Portugal. Broteria (1947)
- A gruta da Casa da Moura (Cesareda, Óbidos). Estudos Arqueológicos de Oeiras (2002)
- A gruta pré-histórica do Lugar do Canto, Valverde (Alcanede). O arqueólogo português (1987)
- Alguns objectos inéditos, bastante raros, da colecção do professor Manuel Heleno. O Arqueólogo Português (1970)
- Antiguidades de Torres Novas. Revista de Guimarães (1959)
- Antiguidades monumentaes do Algarve: tempos préhistóricos (1891)
- Apontamentos sobre a utilização do osso no Neolítico e Calcolítico da Península de Lisboa : as colecções do Museu Nacional de Arqueologia. O Arqueólogo Português (2004)
- Archaeologische und anthropologische Betrachtungen zu den neolitisch-kupfer-zeitlichen Funden aus der Cova da Moura / Portugal. Madrider Mitteilungen (1970)
- Caracteres Descritivos dos crâneos da Cesareda. Comunicações da Comissão de Trabalhos Geológicos (1889)
- Cova da Moura. Die Besiedlung des Atlantischen Kuestengebietes Mittelportugals vom Neolithikum bis an das Ende der Bronzezeit. Madrider Beiträge (1981)
- Cultura megalítica portuguesa y culturas españolas. Revista de Guimarães (1966)
- Da existência do homem no nosso solo em tempos mui remotos provada pelos estudos das cavernas. Notícia acerca das Grutas da Cesareda (1867)
- Die Megalithgräber der Iberischen Halbinsel Der Western. Madrider Forschungen (1965)
- Encabamento de instrumentos de pedra pré-históricos. O Arqueólogo Português (1922)
- La civilisation énéolithique dans la Péninsule Ibérique (1921)
- La grotte de Furninha à Peniche. Congres International d'Anthropologie et d'Archeologie Prehistoriques, 9ª, Lisboa, 1880. Compte Rendue (1884)
- Le niveau paléolithique supérieur de la Grotte de Casa de Moura. (Cesareda). Comunicações dos Serviços Geológicos de Portugal (1951)
- Les ages prehistoriques de l'Espagne et du Portugal (1886)
- Les grottes de Peniche et Casa da Moura, Portugal. Station et sépulture néolithique. Materiaux pour l'histoire primitive et naturel de l'homme (1880)
- Necrologia. Joaquim Filipe Nery Encarnação Delgado. O Arqueólogo Português (1909)
- Neolitização e megalitismo: arquitecturas do tempo no espaço. Muitas antas, pouca gente?. Actas do I Colóquio Internacional sobre Megalitismo (2000)
- New wxcavations in Casa da Moura (Serra del rei, Peniche) and at Abrigos de Bocas (Rio Maior), Portugal. Arqueologia (1988)
- Notice nécrologique sur J. F. Nery Delgado (1835-1908). Comunicações da Direcção dos Serviços Geológicos de Portugal (1909)
- O Neolítico antigo no Arrife da Serra d'Aire. Um case-study da neolitização da Média e Alta Estremadura. Muita gente, poucas antas?. Origens, espaços e contextos do Megalitismo. Actas do II Colóquio Internacional sobre Megalitismo (2003)
- O Paleolítico Superior da Estremadura portuguesa (1997)
- O monumento eneolítico de Santiago do Escoural. O Arqueólogo Português (1969)
- O processo de neolitização na Costa Sudoeste. Actas do 3º Congresso de Arqueologia Peninsular. Neolitização e Megalitismo da Península Ibérica. Vila Real 1999 (2000)
- Os elementos de adorno do Paleolítico Supérieur de Portugal. Arqueologia (1980)
- Production and exchange of bifacial flaked stone artifacts during the portuguese calcolithic (1999)
- Religiões da Lusitânia I (1897)
- The Bell Beaker cultures of Spain and Portugal (1977)
- Tipos de punhal lítico da colecção dos Serviços Geológicos de Portugal. Revista de Guimarães (1957)